Carros coerentes (Parte 1) – Chery QQ

new-qq-1

(Marco ASA) – A nova geração está perdendo o interesse por carros. Não é uma afirmação minha. É uma constatação do mercado. A mesma ânsia que eu tive aos 18 anos, contando as horas para poder tirar minha carteira de motorista, não é compartilhada pelos meninos (ou meninas) de 18 anos hoje. Eles contam os dias para o lançamento de um novo console de game, ou de uma nova geração de smatphone mas, carro, “whatever”.

Para a nova geração, carro deixou de ser um objeto de desejo e passou a ser apenas o que deve ser: um entre tantos meios de transporte. Isso pode ter acontecido pelo trânsito caótico, pela conscientização das novas gerações de que o mercado automobilístico é feroz e a cadeia produtiva é “suja”, ambientalmente falando, ou porque os nova geração de jovens (isso é redundância?) quer carros COERENTES.

Mas, o que são carros COERENTES? São carros que contribuam com o bem-viver, que não agridam tanto seu dono ou o ambiente por onde circule e, principalmente, que não seja caro de manter. Veja alguns detalhes que fazem os carros serem COERENTES:

Primeiro: Que gastem pouco combustível. Um carro fazer 6 km/litro na cidade é algo inconcebível. Mesmo que ele vá a 300 km/hora. Portando, o que é coerente hoje, enquanto não tenhamos carros totalmente elétricos, é de no mínimo 10 km/litro, na cidade.

Segundo: Que sejam adaptáveis aos meios que se propõe. Se for um city-car, que sejam compactos, simpáticos e completos. Se forem um SUV, que sejam valentes, com boa capacidade de carga e enfrentem um off-road leve com destreza.

Terceiro: Que tenham um índice de reparabilidade. Ou seja, quando um carro quebra ou bate, arrumá-lo não pode custar uma boa parte do salário do seu dono.

Pois bem, vamos sempre falar disso, classificando carros como COERENTES e INCOERENTES. O primeiro carro que vamos classificar é o New QQ nacional, o segundo carro feito por aqui pela chinesa Chery.

A primeira coisa que notamos é seu preço. Apesar de completo (ter ar, direção, vidro e trava), além dos equipamentos de segurança básicos (ABS e Airbag), o QQ parte de R$ 29.990, ou seja, menos de R$ 30 mil.

Seu design é agradável e simpático. Ouso dizer que ele é mais “bonitinho” que o Mobi, da Fiat, que parece um filhote com cara de adulto.

Um ponto desfavorável do New QQ é o fato de seu motor ser movido apenas com gasolina. Apesar disso, o motor é moderno, com três cilindros (a nova joia da coroa da engenharia) e forte, com 69 cavalos e com nota AA em consumo do Inmetro (a nota máxima).

Apesar de pequeno, o New QQ acolhe bem quatro passageiros, que se instalam com conforto em seu interior. Como se trata de um city car (carro de cidade) não esperemos um porta-malas grande. Como 191 litros, ele leva suas compras do dia a dia e duas malas em uma viagem.

Se quebrar o bater, o New QQ trata bem seu dono na hora da oficina. É o primeiro carro de uma fábrica chinesa a ter nota máxima em reparabilidade pelo CESVI.

chery_qq_3_thumb-614x270

AVALIAÇÃO AUTOASA: O CHERY QQ É UM CARRO COERENTE!

Preços e versões:

A versão Look, com preço sugerido de R$ 29.990,00, vem equipada com ar condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, Chery Media System (rádio AM/FM com USB e dois auto falantes), DRL (Day Running Lights), freios ABS com EBD, airbag duplo, ajuste elétrico dos faróis, trava central nas chaves e rodas de aço com calotas personalizadas.

A versão ACT sai por R$ 31.990,00 e conta com tudo o que há na outra versão e acrescenta vidros elétricos traseiros, retrovisores com ajuste elétrico, quatro auto falantes, limpador e desembaçador traseiro e rodas de liga leve de 14’’, em substituição às de aço.

Ambas versões estão disponíveis nas cores preto, branco, vermelho, prata, marrom e azul.

Deixe sua opinião, reclamação e denúncia. Comente aqui ou envie um e-mail para portalautoasa@gmail.com.br. Abraços.

chery-new-qq-28

 

 

Anúncios

5 pensamentos sobre “Carros coerentes (Parte 1) – Chery QQ

  1. Pingback: Carros coerentes (Parte 1) – Chery QQ | autoasa

  2. Mas Marco, não existe uma opção menos “nebulosa” que essa da Chery? Aqui em Campo Grande a concessionária deles até fechou, se não me engano. Juntamente com a JAC. Há de convir que, apesar de certa coerência com os parâmetros que você citou, essas marcas ainda demandam certa confiabilidade, não concorda?

    • Bom dia, caro leitor e cunhado.
      O problema é em Campo Grande, infelizmente. A Chery tem o aporte do governo chinês e está fabricando no Brasil. Isso implica em reserva de peças. Segundo o Cesvi, que reúne oficinas mecânicas de todo o Brasil, a Chery tem nível de confiabilidade tão bom quanto a Ford, por exemplo. O problema é que o sul-mato-grossense não compra carros de origem chinesa e, por isso, as concessionários sino-brasileiras não vingam aí. Pra se ter uma ideia, a Quatro Rodas testou um Jac por 60 mil quilômetros e seu nível de confiabilidade mecânica superou o Cruze, por exemplo. Os motores JAC e Chery tem o mesmo sistema de válvulas variável VVT, dos Toyota. Aliás, os motores das duas chinesas e da Toyota são parecidos e tão confiáveis quanto. Eu compraria um Chery.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s