Com o Mitsubishi Pajero MPR, vencedor da prova em 2007, Marcos Baumgart e Kleber Cincea partem para sua estreia no Dakar

Imagem

(Assessoria Mitsubishi) – O maior rali do planeta está prestes a começar. O Dakar 2013, que tem seu início no dia 5 de janeiro, parte da cidade de Lima, capital do Peru, para uma aventura de 14 dias de competição que passa pela Argentina e termina no Chile, na cidade de Santiago (no dia 19), percorrendo 8.574 quilômetros (4.155 cronometrados). Entre os 156 carros inscritos na prova, uma dupla brasileira fará sua estreia neste que é o maior desafio sobre rodas em todo o mundo.

Com larga experiência no off road nacional, o piloto Marcos Baumgart e o navegador Kleber Cincea, ambos de 35 anos, disputarão a prova a bordo do Mitsubishi Pajero MPR, que foi campeão da disputa em 2007. 

A dupla é veterana de Rally dos Sertões: Marcos foi campeão da categoria Protótipos T1 em 2006, enquanto Kleber é duas vezes vice-campeão da mesma categoria. Juntos, venceram o evento de abertura da edição 2012, o Super Prime, e terminaram em terceiro lugar na T1 e em sexto na geral entre os carros.

Entretanto, ambos admitem que o Dakar é uma prova completamente diferente. “É distinto de tudo que já corremos, mas estamos bem preparados e a ideia é tirar o máximo de proveito dos lugares onde o piso for mais parecido com o que já corremos, como o Sertões, por exemplo”, disse.

O navegador destacou todo o rito de preparação para a prova. “Será o nosso primeiro Dakar, e uma estreia é sempre rodeada de expectativas. A estratégia e a navegação são muito diferentes do que estamos acostumados no Brasil, e por isso trabalhamos muito neste segundo semestre para este novo mundo que vamos encarar”, destacou.

Um carro novo, uma navegação diferente e uma prova da qual nunca participaram exigiram bastante trabalho da dupla. “Testamos o carro na França em novembro e também andamos nas dunas do Marrocos em trechos que receberam etapas do Campeonato Mundial de Rally Cross Country naquele país. Então, tivemos que nos reciclar: saber ‘atacar’ as dunas, lidar com a aparelhagem de navegação, saber o limite do carro… Passamos até por um ‘intensivão’ muito proveitoso sobre como trabalhar todo o potencial do carro, fazer manutenção rápida, enfim, foi uma grande preparação”, detalhou Kleber, que é engenheiro mecânico.

Marcos destacou as qualidades do carro. “É muito bom e, principalmente, confiável. Além disso, ele ainda é muito atual. Era isso o que procurávamos para a estreia. O motor de seis cilindros tem um bom torque e é um carro já no seu pico de desenvolvimento. É fácil de guiar e um pouco diferente do que estávamos acostumados, mas a adaptação foi bem tranquila”, apontou o piloto.

Expectativas – “O primeiro objetivo, que sobressai a qualquer outro, é terminar a prova. Geralmente, só 30% dos que largam chegam até o final do Dakar, então esta é uma prova extremamente difícil para competidores e máquinas. Superando isso, vamos buscar ser a melhor dupla estreante entre os carros”, afirmou Kleber Cincea.

Já o piloto quer evitar os tradicionais problemas em uma prova tão longa como o Dakar. “O principal é evitar os perrengues. E se acontecerem, é necessário resolver o mais rápido possível os problemas, pois quem perde tempo perde também a competitividade na corrida. Competir no Dakar é um sonho que tenho desde os oito anos de idade, e não quero desperdiçar esta chance por nada. A ideia principal é terminar a prova, mas quero muito chegar entre os dez melhores”, diz.

A equipe Brasil de Rally conta com uma boa retaguarda para se concentrar apenas na prova. “O time tem uma estrutura fantástica, com profissionais vindos da França, veículos de resgate rápido e gente muito competente. Temos ferramentas para ir muito bem. O resto fica por nossa conta, em ter bom físico e concentração para fazer um excelente Dakar”, disse o navegador.

Confira o roteiro do Dakar 2013: 
1ª Etapa
05 de janeiro, sábado

Lima – Pisco (Peru)
Deslocamento: 250km
Especial: 13km

2ª Etapa
06 de janeiro, domingo

Etapa 2: Pisco – Pisco (Peru)
Deslocamento: 85km
Especial: 242km

3ª Etapa
07 de janeiro, segunda-feira

Etapa 3: Pisco – Nazca (Peru)
Deslocamento: 100km
Especial: 243km

4ª Etapa
08 de janeiro, terça-feira

Etapa 4: Nazca – Arequipa (Peru)
Deslocamento: 429km
Especial: 289km

5ª Etapa
09 de janeiro, quarta-feira

Etapa 5: Arequipa – Arica (Peru – Chile)
Deslocamento: 275km
Especial: 136km

6ª Etapa
10 de janeiro, quinta-feira

Etapa 6: Arica – Calama (Chile)
Deslocamento: 313km
Especial: 454km

7ª Etapa
11 de janeiro, sexta-feira

Etapa 7: Calama – Salta (Chile – Argentina)
Deslocamento: 586km
Especial: 220km

8ª Etapa
12 de janeiro, sábado

Etapa 8: Salta – San Miguel de Tucumán (Argentina)
Deslocamento: 247km
Especial: 491km

Descanso
13 de janeiro, domingo – Sem competição neste dia

9ª Etapa
14 de janeiro, segunda-feira

Etapa 9: San Miguel de Tucumán – Córdoba (Argentina)
Deslocamento: 259km
Especial: 593km

10ª Etapa
15 de janeiro, terça-feira

Etapa 10: Córdoba – La Rioja (Argentina)
Deslocamento: 279km
Especial: 357km

11ª Etapa
16 de janeiro, quarta-feira

Etapa 11: La Rioja – Fiambalá (Argentina)
Deslocamento: 262km
Especial: 221km

12ª Etapa
17 de janeiro, quinta-feira

Etapa 12: Fiambalá – Copiapó (Argentina – Chile)
Deslocamento: 396km
Especial: 319km

13ª Etapa
18 de janeiro, sexta-feira

Etapa 13: Copiapó – La Serena (Chile)
Deslocamento: 294km
Especial: 441km

14ª e Última Etapa
19 de janeiro, sábado

Etapa 14: La Serena – Santiago (Chile)
Deslocamento: 502km
Especial: 128km

Premiação
20 de janeiro, domingo

Em frente ao Palácio de La Moneda, em Santiago.

PERFIL DA EQUIPE BRASIL DE RALLY

PILOTO: Marcos Baumgart
03/06/1977, em São Paulo (SP)
1,77m / 80 kg
Marcos disputa o Sertões desde 1999. Em 2006, foi campeão da Protótipos T1 e terceiro na geral. Neste ano, ao lado de Kleber Cincea, foi sexto na geral e terceiro na T1.
“Disputar o Dakar é a realização de um sonho que alimento desde os oito anos de idade. Tenho me preparado para isso desde 1999, quando comecei a participar de ralis. Desde então disputei o Rally dos Sertões nos últimos 13 anos, vários campeonatos menores e, mais recentemente, na Mitsubishi Cup. Como é o meu primeiro Dakar, terminar já será uma vitória. Entretanto, minha maior ambição este ano é finalizar entre os dez primeiros”

NAVEGADOR: Kleber Cincea
03/02/1977, em São Paulo (SP)
1,81m / 80 kg
Kleber foi três vezes vice-campeão na categoria Protótipos no Rally dos Sertões e é o atual vice-campeão brasileiro de Rally Cross Country. Foi sexto colocado no geral entre os carros no Sertões deste ano e terceiro na Protótipos T1.
“Essa prova é de fato um desafio que representa para mim a realização de um objetivo e um sonho que vai também completar a minha carreira como navegador. Eu estava aguardando esta oportunidade, e agora me sinto preparado. É a nossa vez. Disputei vários ralis no Brasil desde 1994. Durante o ano, fomos para o Marrocos, para a França e para o Nordesde do Brasil para treinar e testar”

CARRO: Mitsubishi Pajero MPR13
Motor: 4 litros, 6 cilindros em V, movido a gasolina
Potência: 265 cavalos
Câmbio: Sequencial de 6 marchas
Peso: 1.825 kg
Tanque: 500 litros
Engenheiro responsável: Thierry Viardot (FRA)

ImagemImagemImagemImagem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s