Audi estuda voltar produzir carros no Brasil

Imagem

Audi A1: poderá ser brasileiro

(Fenabrave-MS) – A Audi admite ter iniciado estudo para construir uma fábrica brasileira nos próximos anos. “Estamos na fase inicial do projeto, ainda sem nada definido”, revelou Leandro Rodomile, presidente da empresa para o País, durante coletiva de imprensa da Abeiva, associação dos importadores de veículos, na quarta-feira, 12. Segundo ele, o plano seria uma maneira de viabilizar o crescimento da marca no mercado nacional, que ficou limitado com o anúncio do novo regime automotivo, o Inovar-Auto. 

O executivo afirma estar dedicado a viabilizar o projeto, que também é bem aceito na Alemanha pelos líderes globais da fabricante de carros premium. Ele prefere não cravar um prazo para o anúncio dos detalhes da planta, mas aponta que pretende definir todos os detalhes e negociações ao longo do próximo ano, com provável confirmação da fábrica ainda em 2013. A unidade abasteceria o mercado brasileiro e outros países do Mercosul. 

O mais plausível é que a unidade seja erguida dentro do complexo industrial da Volkswagen em São José dos Pinhais (PR). Dessa forma, o investimento seria menor e a fábrica já teria em seu entorno alguns dos principais fornecedores. “É mais fácil adequar uma planta do que construir uma nova”, explica. O uso da capacidade instalada da Volkswagen pode não ser viável, já que a outra marca do grupo tem trabalhado em ritmo elevado de produção. 

Rodomile, no entanto, não descarta o estudo de outros terrenos. Segundo ele, ainda não há definição e a exigência de investimento mínimo do novo regime automotivo pode compensar a construção em outras regiões. A empresa não poderá com benefícios fiscais, já que esse tipo de incentivo está proibido a partir do ano que vem. “A única vantagem que podem nos oferecer é financeira, como alguma linha de crédito especial, por exemplo.” 

Caso seja aprovada ainda no próximo ano, a fábrica nacional da Audi poderá ficar pronta quase na mesma época da planta que a empresa está construindo no México, que tem inauguração prevista para 2015. Hoje os carros da Audi não compartilham plataforma com nenhum dos modelos da Volkswagen vendidos no Brasil. Com a vinda da marca do mesmo grupo para o País, no entanto, a capacidade industrial pode ser melhor aproveitada. “A plataforma do A3, por exemplo, pode originar outros 40 modelos”, conta Rodomile.

REGIME AUTOMOTIVO – A fábrica se adequará as regras do novo regime automotivo para fabricantes de baixo volume, de até 35 mil carros por ano. Para não pagar o adicional de 30 pontos no IPI, a Audi terá de investir em ativos fixos no Brasil valor equivalente a R$ 17 mil por unidade de capacidade produtiva. Caso a companhia decida por formatar a fábrica para o volume máximo de 35 mil carros/ano, o aporte seria de R$ 595 milhões. 

 Depois do início da fabricação, não será necessário acompanhar o aumento do índice de conteúdo regional previsto para as empresas de grande volume, que será calculado com base no fator multiplicador sobre as compras nacionais de componentes. Este número será mantido em 1,3 durante toda a vigência do Inovar-Auto, até 2017. Estas são as mesmas exigências feitas para a instalação da planta da BMW em Araquari (SC). 

VENDAS – Apesar do ano difícil para as importadoras de veículos, que tiveram de administrar o adicional de 30 pontos no IPI e a alta do dólar, a Audi vai fechar 2012 com resultado positivo. A empresa espera crescimento em torno de 5%, para 5,3 mil carros. 

Independentemente da decisão sobre a fábrica, a expectativa é de continuar avançando em 2013 e chegar a cerca de 7 mil unidades. Estão previstos 10 lançamentos para o ano. Um deles é o A3, modelo com bom potencial de vendas. “Também teremos um ano inteiro de vendas de modelos importantes lançados em 2012, como o Q3, o A1 quatro portas, o A4 e o A5”, explica Rodomile. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s